O termo gramatura é definido como “a massa por unidade de área do papel/cartão”, determinada por método de ensaio normalizado, de acordo com a definição apresen­tada na NBR NM ISO 536 e expressa em gramas por metro qua­drado (g/m²). Essa mesma norma tem sido usada para definir a gramatura do papelão ondulado.

A gramatura em papelão ondulado, porém, tem sido considera­da pelos fabricantes um item informativo, já que não está direta­mente ligada ao desempenho da embalagem – ou seja, podemos ter embalagens de iguais dimensões e para um mesmo produto fabricadas em diferentes gramaturas de papelão ondulado, porém apresentando igual resultado prático.

Durante muitos anos a gramatura era um item especificado e, como tal, sujeita à rejeição pelo usuário no momento do controle de recebimento, quando ocorria uma não conformidade entre a gra­matura especificada e aquela entregue, referente ao lote fabricado.

Provavelmente essa importância dada à gramatura originou­-se da Regra 41 americana, que exigia constar no selo de ga­rantia, impresso na caixa, a informação do “peso” das capas combinadas do papelão ondulado utilizado. O miolo (elemen­to ondulado do papelão ondulado) era conhecido: sempre 23 lb/1000 pés² (127 g/m²). Essas informações praticamente leva­vam à gramatura do papelão ondulado.

Antes, o Arrebentamento (Mullen) era a especificação mais im­portante e, obviamente, constava em destaque no selo impresso na caixa, mas acabou sendo substituído pela Resistência de Coluna (ECT = Edge Crush Test).

Uma mesma Resistência de Coluna pode ser alcançada com diferentes gramaturas de papelão ondulado. Essa possibili­dade depende das combinações feitas com os elementos do papelão ondulado (capas e miolo). Mais especificamente, de­pende da Resistência ao Esmagamento de Anel (RCT) ou da Resistência a Compressão Short Span dos papéis. Independen­tes da gramatura, RCT e Short Span se relacionam – e mui­to bem – com a Resistência de Coluna do papelão ondulado. Os fabricantes do papelão ondulado, porém, mantêm com seus fornecedores de papel (capas e miolos) a indicação da gramatura, já que as compras são efetuadas tendo essa referência como a primeira indicação. As tolerâncias indicadas para possíveis varia­ções estão entre 4% e 5% do especificado. Outras propriedades do papel, entretanto, recebem um maior rigor nas especificações: o RCT, por exemplo.

Quando o usuário da embalagem tem uma exigência referente à “tara”, aí, sim, o fabricante do papelão ondulado preocupa-se mais quanto ao “peso” final da embalagem, o que implica um controle mais rígido da gramatura do papelão ondulado durante o processo de fabricação. Esses poucos casos, porém, podem ser controlados, desde que as variações exigidas não sejam muito apertadas. O projetista da embalagem, responsável pela análise das especificações dos usuários, deve tomar cuidados especiais nesses casos, pois aquelas exigências abaixo de 5% de variação não são fáceis de serem cumpridas.

A gramatura do papelão ondulado pode ser prevista conforme indicado abaixo (exemplo para um papelão ondulado de parede simples):

É importante enfatizar que o desempenho da embalagem duran­te todo o seu ciclo de uso não está preso à gramatura do papelão ondulado utilizado. Os usuários devem considerar esse fato não prescrevendo em suas especificações a gramatura como um item sujeito a rejeição.

Mais uma vez registramos que em nossos cursos na ABPO tra­tamos de aspectos que ajudam os usuários a entenderem melhor a participação da gramatura no desempenho da embalagem, en­fatizando aquelas outras indicações imprescindíveis nas especifi­cações da embalagem.

 

www.abpo.org.br extraída no dia 13/03/2013

Comentários fechados.

A Cartosul

A Cartosul é uma empresa que atua no ramo de embalagens de papelão ondulado desde 18 de julho de 2001. Ao longo deste período, foi se especializando em caixas, acessórios e produtos de papelão ondulado de diversas qualidades, gramaturas e layouts, desde reciclados ou Kraft na cor parda ou branca. Desde a sua inauguração está sempre buscando soluções para aumentar a sua agilidade e a qualidade de seu produto visando atender seus clientes cada vez mais exigentes.

Política de Qualidade

“Trabalhar com amor e garra no mercado de embalagens de papelão, criando soluções e fortalecendo a marca Cartosul. Superar as expectativas de nossos clientes para garantir os lucros que permitam novos investimentos, atraindo, desenvolvendo e motivando pessoas. Estreitar as relações com nossos parceiros para assegurar a excelência desses compromissos”.

A política da qualidade definida será cumprida com base nos seguintes valores e crenças:

  1. SATISFAÇÃO DOS CLIENTES
  2. DEDICAÇÃO AO PRODUTO E A EMPRESA
  3. VALORIZAÇÃO DOS COLABORADORES
  4. RESPEITO À COMUNIDADE CARTOSUL

Portanto, agradecemos a sua visita e pela oportunidade de apresentarmos nossa empresa.

Sempre que desejar entre em contato com a nossa equipe de atendimento.

Nossa intenção é a de fornecer produtos e serviços com o grau de qualidade esperado e merecido pelos nossos clientes. Aguardamos ansiosos pelo seu contato.

COMERCIAL: comercial@cartosul.com.br

QUALIDADE: sac@cartosul.com.br

INFORMAÇÕES: cartosul@cartosul.com.br